|

Preso em Colombo confessa ter matado Vânia Rodrigues França em Guaratuba

Sérgio Amorin da Silva Filho, de 22 anos, um dos presos nesta quinta-feira (27) pelo desaparecimento da garota Tayná Adriane da Silva, de 14 anos, em Colombo, confessou ter matado Vânia Rodrigues França, em 2012, em Guaratuba.

O primeiro crime ocorreu no dia 9 de abril do ano passado. De acordo com a Polícia Civil de Colombo, Sergio Amorin disse que abordou Vânia, de 29 anos, para roubá-la. Ele a teria esfaqueado e um comparsa menor de idade a estuprou depois de morta. Seu corpo foi jogado em uma valeta, próximo à avenida Paraná e acabou sendo encontrado quatro dias depois. A Polícia Civil de Guaratuba prendeu como suspeito o traficante José Carlos Alegria, 49 anos, que havia sido namorado da irmã de Vânia. pelo menos uma testemunha teria ouvido Alegre, que faz parte de uma facção crimonosa, encomendar a morte. A vítima teria sofrido uma lesão na cabeça, provavelmente uma paulada.

Comoção em Colombo

A prisão de Sérgio foi feita por policiais civis da Delegacia do Alto Maracanã, em Colombo. Também foram presos Adriano Batista, 23 anos, Paulo Henrique Camargo Cunha, 25 anos, e Ezequiel Batista, 22 anos. Os quatro trabalhavam em um parque de diversões no mesmo bairro, próximo à casa de Tayná. De acordo com a polícia, três dos presos (Adriano Batista, Silva Filho e Cunha) confessaram ter violentado a menina e posteriormente a matado e enterrado o corpo em um terreno próximo ao parque.

Segundo o delegado titular da Delegacia do Alto Maracanã, Silvan Rodney Pereira, os três homens disseram que agarraram a menina quando ela passou próximo ao parque, na noite da última terça-feira (25), a levaram para o mato, a violentaram e depois enterraram o corpo. Ezequiel Batista teria iniciado o crime com o trio, mas desistido no meio do caminho, segundo a polícia. A localização do corpo atraiu dezenas de pessoas ao local. O parque de diversões foi destruído e incendiado pela população na noite de quinta-feira.

Confesso

Sérgio é apontado como o mentor do crime. Teria sido quem premeditou e deu as ordens aos demais. “Em depoimento, Silva Filho confessou que também teve participação em um estupro seguido de morte ocorrido em abril de 2012 no litoral do Estado”, contou o delegado Pereira.

O delegado de Guaratuba, Claudimar Lucio Lugli, vai a Colombo nesta segunda-feira (1º) interrogar Sergio Filho.

URL curta: http://www.correioatlantico.com/site/?p=11272

Comentários encerrados