|

Secretaria vai investir para atrair mais turistas ao Paraná

A secretaria de Turismo implantou, no ano passado, programas e projetos para desenvolver o setor e vai continuar o trabalho de incentivo e de atração de visitantes para o Paraná. Uma das metas é, em dois anos, aumentar o fluxo de turistas no Parque Estadual de Vila Velha de 60 mil para 200 mil visitantes. “Vamos implantar novos produtos e serviços para incentivar o fluxo de turistas no parque e em seu entorno”, disse o secretário do Turismo, Faisal Saleh.

O turismo religioso e o rural, atividades destaques no estado, também devem ganhar atenção da secretaria. “Fechamos acordo de cooperação com a Itália para a formação de um grupo que vai estudar as nossas afinidades. No turismo rural um grupo de trabalho está levantando as atividades do setor em parceria com a secretária de Agricultura”.

OESTE – A Secretaria criou o Núcleo Regional de Integração da Faixa de Fronteira, que vai unir ações dos 137 municípios na divisa com o Paraguai e a Argentina. O programa visa incrementar o fluxo de turistas entre os países, melhorar os roteiros turísticos integrados e preparar os estados fronteiriços para os eventos esportivos de 2014 e 2016.

Faisal comentou também a classificação das Cataratas do Iguaçu entre as Sete Novas Maravilhas da Natureza, em concurso realizado pela Fundação New Seven Wonders. A lista final será divulgada neste ano. “O reconhecimento mundial facilita o trabalho de promoção, divulgação e estimula o sonho de viagens dos turistas”, comentou Faisal.

BALANÇO – O projeto Roteiro das Três Maravilhas do Mundo, surgiu no primeiro semestre, e busca atrair estrangeiros para Paraná, Mato Grosso e Rio de Janeiro. “O turismo precisa avançar, e é isso que os estados estão fazendo com a discussão de um novo roteiro. A potencialidade destes destinos é muito grande”, avaliou o secretário.

Uma pesquisa de Demanda Turística Internacional da Embratur, realizada em 2010, apontou a natureza, o ecoturismo e a aventura, como os principais motivos de viagem para 26,9% dos 30 mil entrevistados. “O turismo é visto pelo Governo do Estado como um setor estratégico para o desenvolvimento da sociedade e da economia paranaense”, afirmou Faisal.

De acordo com a Organização Mundial do Turismo, o turismo impacta em outras 52 atividades econômicas, abrangendo a cadeia industrial, do agronegócio, de serviços e do comércio. Faisal comentou a ideia de transformar o Paraná em uma marca, para ser divulgada na esfera regional, nacional e internacional.

O secretário disse que o setor do Turismo estava esquecido e era visto como atividade apenas para ricos ou milionários. “O lazer e o entretenimento da sociedade paranaense são essenciais, pois justificam a nossa luta pelo trabalho. Em janeiro de 2011, começamos a dar outro rumo ao Turismo com logística e integração entre todas as secretarias”.

CRUZEIROS – Faisal citou ainda a estadia, no Porto de Paranaguá, dos navios de cruzeiros de bandeira estrangeira, com um grupo de 3 mil passageiros alemães, austríacos e suíços. Os navios aportaram na primeira de quatro paradas no Litoral paranaense durante a temporada 2011-2012. Os próximos desembarques devem acontecer neste e no próximo mês.

Os primeiros turistas visitaram as cidades históricas de Antonina e Morretes, as ilhas da baía de Paranaguá e Curitiba. Na Praça de Eventos 29 de Julho, no centro histórico de Paranaguá, a prefeitura montou uma estrutura com tendas para apresentações culturais, venda de artesanato e de produtos da gastronomia local. “A ideia é de que as paradas sejam frequentes. Com uma estrutura bem montada, seremos capazes de levar os turistas para qualquer cidade do estado”, disse Faisal.

URL curta: http://www.correioatlantico.com/site/?p=5465

Comente esta notícia!


Dê a sua opinião sobre o artigo. Ela é muito importante para nós.

*obrigatório